Entrevista com o autor de “Caras & Bocas”

YSSAJá são pouco mais de seis meses no ar e a certeza de que Caras & Bocas conquistou o público.

Mas ainda vem muita ação, romance e humor por aí!

Em entrevista coletiva no estúdio de Caras & Bocas, o autor Walcyr Carrasco falou sobre o sucesso da novela, a relação com o elenco e o rumo de Xico nos próximos capítulos! Veja só:

O que está achando do sucesso da novela?
Não nego que o sucesso de Caras & Bocas foi surpreendente. E é uma novela muito gostosa de escrever, porque é alegre. Então, escrever com alegria e ainda fazer esse sucesso é uma maravilha!

O que você acha que faz as pessoas gostarem de Caras & Bocas?
Essa novela tem leveza. Ela até trata de assuntos muito sérios, mas com leveza. A gente trata de uma história sobre preconceito racial, por exemplo, mas de uma forma muito bem humorada. Essa leveza dá às pessoas a alegria de assistir. O público fica relaxadas ao ver as cenas.

Como é o seu método de trabalho?
Meu horário é a madrugada. Mas escrevo muito, gosto de escrever. Esse ano lancei minha tradução e adaptação da ‘Megera Domada’, e lançarei três livros infanto-juvenis em janeiro. Escrevi esses livros durante a novela.

Em suas novelas, você costuma trabalhar com os mesmos atores, como, por exemplo, Flávia Alessandra e Elizabeth Savala. Há uma razão especial?
Existe uma relação íntima entre o autor e o ator. Quando o autor conhece o trabalho do ator, já sabe como ele vai se sair. Então, tenho a tendência de trabalhar com as mesmas pessoas sim. A Savala é uma atriz versátil. Ela vai da comédia ao drama e segura bem os dois papéis. A Flávia Alessandra é outra atriz com quem gosto de trabalhar. Para mim, um elenco, seja de teatro, seja de novela, é uma família. E quero me dar bem com essa família. Considero o estúdio a minha casa. Uma pessoa que não recebo na minha casa, não recebo no meu estúdio. Então, quero ter as pessoas de que gosto, com quem me dou bem. Se o bastidor da novela é bom, se os atores têm alegria em fazer a novela, essa alegria vai passar para o público.

Como vai ser a reviravolta de Xico na trama?
Quando criei a história Xico pensei em fazer uma crítica ao mundo das artes. Mas depois descobri que existiu um macaco chamado Congo, que era um macaco pintor na época de Pablo Picasso. E era um macaco pintor tão importante, que o Picasso trocou um quadro com ele e o Salvador Dali também. Não só existia um macaco pintor, como ele fez sucesso. Então, agora o Xico vai começar a fazer um sucesso individual, já estou escrevendo isso.

Você imaginava que o macaco agradasse tanto ao público infantil?
Eu esperava que atingisse a todos os públicos, porque eu adoro bicho. E acho que a maior parte das pessoas adora bicho. E eu achava macaco uma coisa linda. Mas ficou melhor do que eu esperava porque, vamos falar a verdade, o Xico tem muito talento! Já falei que ele deveria ter um contrato longo com a Globo e fazer outros papéis (risos).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: